Oferta e demanda de áreas para manejo florestal no Estado do Pará

Neste O Estado da Amazônia, avaliamos a oferta de áreas para manejo florestal considerando a demanda do setor madeireiro no Pará.
Pereira, D., Santos, D., Veríssimo, A., & Salomão, R. (2011). Oferta e demanda de áreas para manejo florestal no Estado do Pará ( No. 20) (p. 6). Belém: Imazon.
Ações do documento

 

O Pará é o principal Estado madeireiro do país, com uma produção anual de 6,6 milhões de metros cúbicos de madeira nativa em tora em 2009. Para garantir uma produção sustentável, o setor madeireiro paraense necessita de aproximadamente 100 mil quilômetros quadrados de florestas nativas para exploração num ciclo de corte de 30 anos; algo em torno de 350 mil hectares de florestas por ano. No longo prazo, a área de floresta disponível para manejo florestal é suficiente: em torno de 209 mil quilômetros quadrados.

Por outro lado, no curto prazo (2011 a 2014), não há oferta suficiente de áreas florestais legalmente disponíveis para o setor madeireiro. Neste O Estado da Amazônia, avaliamos a situação da oferta de áreas para manejo florestal considerando a demanda do setor madeireiro no curto e longo prazo. Além disso, sugerimos políticas públicas para tornar mais ágeis e transparentes a elaboração, aprovação e execução de Planos de Manejo Florestal (PMF) com ênfase em concessões florestais, manejo florestal privado e comunitário.

 

Visualize AQUI a versão online da publicação.

Busca em Publicações
Publicado de até